fbpx

Dengue na gestação: atenção dobrada!

2 minutos para ler

A dengue é uma das doenças que trazem grandes problemas ao Brasil. Anualmente são lançadas campanhas de prevenção contra a doença, justamente pelos perigos que ela traz. E se a dengue representa riscos enormes à população, para as mulheres grávidas, a situação é ainda mais alarmante!

No período da gestação a mulher fica naturalmente com a imunidade mais baixa. Consequentemente, as complicações que a doença pode trazer à saúde podem ser muito graves.

Caso a doença seja contraída logo no início da gravidez, há possibilidades de ocorrer um aborto. Quando a contaminação é um pouco mais tardia, mais ou menos no meio da gestação, a doença não é transmitida ao feto nem compromete seu desenvolvimento, porém pode provocar um parto prematuro.

Existem também possibilidades de complicações para a mãe, portanto, os cuidados precisam ser redobrados para evitar hemorragias, problemas no fígado e convulsões.

Se a contaminação da doença vier no período final da gestação, é possível que ocorra a transmissão vertical, ou seja, a dengue passa da mãe para o bebê por meio da placenta. Sendo assim, a criança nasce com a doença e deve ser tratada.

Com isso, é preciso muito cuidado. Adote precauções para evitar a proliferação do mosquito: não deixe água parada em locais perto de casa ou do seu trabalho, mantenha bem fechados tonéis e barris d’água, encha de areia até a borda os pratinhos dos vasos de planta, não jogue lixo em terreno baldio.

Outros cuidados importantes para evitar a contaminação da doença:

• Use repelente;

• Use mosquiteiros, telas de proteção em portas e janelas;

• Roupas que protejam bem seu corpo: calça, meias e mangas compridas.

Posts relacionados

Deixe um comentário