fbpx

Diabetes Gestacional

2 minutos para ler

Cuidar da saúde é fundamental para qualidade de vida, principalmente, para mulheres em período de gestação. Manter uma alimentação equilibrada e praticar atividade física com regularidade previne diversos problemas, como a diabetes gestacional.

É importante ressaltar que, quando o nível de açúcar no sangue é mantido sob controle, a maioria das mulheres que apresenta a doença gera bebês saudáveis. No entanto, em alguns casos, pode afetar o andamento da gravidez e o desenvolvimento do bebê – sendo que a diabetes gestacional se manifesta durante ou após a 24ª semana de gestação.

Confira a seguir o que ela pode causar:

Macrossomia: o corpo do bebê se desenvolve de forma anormal, com excesso de peso. Nesses casos, o parto normal não é indicado, sendo necessário optar pela cesariana – devido ao tamanho do bebê.

Hipoglicemia: indica que o açúcar no sangue do bebê está em nível muito baixo. Se isso ocorrer, o ideal é que a mãe amamente o bebê logo após o nascimento, porque o leite materno vai repor a quantidade de açúcar que ele precisa.

Icterícia: a pele do bebê apresenta cor amarelada após o parto. Se tratada, não é um problema sério.

Síndrome da Angústia Respiratória: o bebê tem dificuldade para respirar e pode precisar de oxigênio, utilizando-se aparelhos específicos.
O fato de a futura mãe ter diabetes gestacional não significa que isso causará diabetes em seu filho. Contudo, a criança pode desenvolver diabetes tipo 2 ao longo da vida. Por isso, é importante manter hábitos saudáveis e estar sempre com os exames em dia.

Posts relacionados

Deixe um comentário