fbpx

Exame MAPA: saiba como funciona

8 minutos para ler

O MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial) é uma das análises mais conhecidas nas clínicas médicas brasileiras. É frequentemente solicitado pelo médico cardiologista. Isso ocorre primordialmente para que possa ser feito o acompanhamento clínico de pacientes com suspeitas ou históricos de hipertensão arterial. Nesse exame é realizada a medição automática da pressão arterial. O paciente recebe um dispositivo, que é colocado na cintura e conectado por um tubo de plástico a uma braçadeira que é fixada no braço do indivíduo. As medidas da pressão são feitas a cada 20 minutos, durante o dia, e a cada 30 minutos, no período noturno.

Por que fazer o MAPA?

Ao longo do dia nossa pressão arterial sofre diversas alterações, inclusive, algumas delas estão diretamente relacionadas com determinadas circunstâncias, como estresse e cansaço. Então, sabendo disso, a medição que o médico realiza no consultório, oferece um parâmetro limitado, afinal, ele detém apenas o resultado daquele instante. Quando o médico desconfia que o paciente tenha variações preocupantes na pressão arterial, ele solicita que seja feito o MAPA, pois, apenas com a monitoria frequente, durante 24 horas, que será possível analisar profundamente o comportamento da pressão arterial daquela pessoa.

Quem deve fazer o MAPA?

 

Bom, como dito acima, quando há uma suspeita de que as oscilações da pressão arterial, o médico solicita que o exame seja realizado. Também é indicado para os pacientes que já estão em processo de tratamento. Porém, o exame deve ser especialmente indicado quando há a convicção de que o resultado apontado durante uma consulta médica, não representa fielmente o real cenário a respeito da pressão arterial daquele paciente. Há também as situações nas quais é necessário ser realizado um estudo mais aprofundado sobre o caso, como por exemplo, observar a relação de alguns sintomas com a pressão do paciente.

Existem contraindicações?

Normalmente o exame não gera desconfortos e interfere muito pouco nas atividades do cotidiano. É contraindicado quando o paciente apresenta:

  • Quadros de arritmias cardíacas;
  • Parkinsonismo;
  • Valores muito elevados da pressão máxima.

Quais são os procedimentos do exame MAPA?

Para que seja possível captar todas as informações da pressão arterial do paciente, ao longo de todo o dia, é acoplado à sua cintura um “minigravador digital”. O indivíduo recebe, também, uma braçadeira que deve ficar, de preferência, no braço menos utilizado. Ela ficará conectada ao aparelho eletrônico que registrará os dados e níveis da pressão arterial. A partir disso, durante 24 horas, de tempo em tempo, o aparelho medirá a pressão do paciente. É função do indivíduo anotar no diário que recebeu, junto com o equipamento, todas as atividades desenvolvidas durante o dia e, caso faça uso de medicamentos, é fundamental anotar os horários da ingestão. Todos os registros contribuirão para a análise.

Como lidar com o exame durante o período do MAPA

Algumas atividades do cotidiano devem ser feitas com algum cuidado, ou suspensas, para que a análise possa ser realizada corretamente.

  • Banho: o paciente não pode se molhar enquanto estiver usando o aparelho. Então, o recomendável é que o paciente tome um banho o mais próximo possível da hora do exame. Afinal, durante o MAPA não é recomendável se banhar;
  • Exercícios físicos: as práticas de atividades físicas devem ser suspensas nas 24 horas que antecedem o exame. Também não é permitido fazer exercícios no processo do MAPA;
  • Roupas: as peças de roupa devem ser confortáveis. As mulheres devem evitar vestidos e usar, preferencialmente, saia (ou calça) e blusa. Os homens podem utilizar blusas abotoadas na frente, o que facilitará a colocação do gravador;
  • Medicamentos: caso o paciente faça uso regular de medicamentos para pressão, é necessário fazer uma relação com todas as doses e horários que devem ser entregues ao médico que fará o laudo;
  • Trabalho e atividades regulares: como o objetivo do MAPA é fazer o monitoramento de todas as alterações de pressão ao longo da rotina do paciente, é fundamental que o exame seja marcado para um dia comum, no qual as atividades rotineiras serão executadas normalmente, como: trabalhar, estudar, ir ao mercado, cozinhar, entre outras.

Que tipo de cuidados os pacientes devem ter?

O objetivo principal do exame é analisar as variações da pressão arterial do paciente nas atividades normal do dia a dia. Portanto, é necessário manter a rotina normalmente, como em um dia qualquer. Um “cuidado” que a pessoa dever ter é que, quando o aparelho apitar, para realizar a medição, nesse momento o braço deve estar esticado e apoiado. Além disso, o indivíduo deve estar atento a alguns outros pontos a respeito do equipamento eletrônico:

  • Não molhar o aparelho;
  • Cuidado para que o tubo, conectado da braçadeira ao equipamento, não seja danificado;
  • Nunca retirar o manguito ou desligar o aparelho;
  • O paciente deve retirar o equipamento da cintura durante a noite e colocá-lo sob o travesseiro ou em algum móvel próximo à cama;
  • Deve-se evitar dormir sobre o braço no qual a braçadeira está presa.

Posts relacionados

Deixe um comentário