fbpx

Alguns exames podem salvar a vida do seu bebê

2 minutos para ler

Alguns dos exames feitos logo na maternidade podem evitar o desenvolvimento de doenças graves. Veja quais são os principais:

Teste de Apgar

 Esse teste avalia a vitalidade do bebê um minuto depois do parto, e depois novamente aos cinco minutos, através da medição dos reflexos, da frequência cardíaca, da respiração, do tônus muscular e da cor da pele. Somando cada um desses itens chega-se a uma “nota” de 0 a 10, que determina se o bebê vai precisar de algum cuidado especial ou vai direto para o berçário, depois de mamar.

Triagem neonatal ou teste do pezinho

 Este exame é colhido até 5 dias após o parto e existem três tipos de exame: o básico, o intermediário e o complexo.

O teste básico detecta o hipotireoidismo congênito, que tratado desde cedo evita danos no desenvolvimento neurológico do bebê, além de doenças como anemia falciforme, fenilcetonúria e fibrose cística. O mais complexo chega a 46 doenças rastreadas.

Tipagem sanguínea

 Para determinar o tipo de sangue do bebê, no caso de emergências médicas.

Triagem auditiva

Feito no segundo ou terceiro dia de vida, avalia se o bebê escuta bem. O exame é avaliado por um fonoaudiólogo.

Reflexo vermelho

Ainda na primeira semana de vida, avalia os olhos, para diagnosticar problemas como glaucoma ou catarata.

Teste do coraçãozinho

 Mede quantidade de oxigênio no sangue, para eliminar a possibilidade de doenças congênitas do coração, como defeitos das válvulas.

Teste do quadril

 O médico abre e fecha as perninhas do bebê em uma técnica chamada Manobra Ortolani, para sentir se o fêmur está bem encaixado na bacia, ou se há outros problemas no quadril.

Vacinas

 As duas primeiras vacinas da vida do bebê – hepatite e tuberculose – já são aplicadas na própria maternidade. Mas até os dois anos ele deve tomar muitas outras ainda, no posto de saúde ou em clínicas particulares.

Posts relacionados

Deixe um comentário