fbpx

Febre amarela, saiba mais sobre a vacinação

7 minutos para ler

A febre amarela é uma doença de caráter infeccioso. O vírus é do gênero Flavivirus febricis e é transmitido através de mosquitos. Quando a doença está em sua fase aguda, os sintomas costumam durar de três a quatro dias e passam sozinhos. Muitas pessoas que contraem a doença não apresentam sintomas, e quando eles aparecem, os mais comuns são:

  • Febre;
  • Dores musculares em todo o corpo, em especial, nas costas;
  • Dor de cabeça;
  • Perda de apetite;
  • Náuseas e vômito;
  • Olhos, face ou língua avermelhada;
  • Fotofobia;
  • Fadiga e fraqueza.

Como dito acima, quando aparecem, os sintomas costumam desaparecer após quatro dias. Porém, há casos nos quais a pessoa desenvolve sintomas mais graves cerca de 24 horas depois dos sintomas mais simples. Caso isso ocorra, o vírus pode atingir diversos órgãos e sistemas, em especial, o fígado e rins. Essa fase é conhecida com tóxica e os sintomas são:

  • Retorno da febre alta;
  • Icterícia, por conta do dano que o vírus causa no fígado;
  • Urina escura;
  • Dores abdominais;
  • Sangramentos na boca, nariz, olhos ou estômago.

Essa é uma doença considerada aguda e hemorrágica. Possui esse nome, pelo fato de causar amarelidão do corpo (icterícia). O vírus da febre amarela é tropical e, portanto, é mais comum na América do Sul e na África. Preparamos uma condição especial para você.

Deixe seus dados abaixo e receba, no seu e-mail,
um voucher com condições especiais para vacinar-se no Pasteur =)

JTNDZGl2JTIwcm9sZSUzRCUyMm1haW4lMjIlMjBpZCUzRCUyMnZvdWNoZXItZDVmZDBjNjRhZTM4NTc4ZjU0NDYlMjIlM0UlM0MlMkZkaXYlM0UlMEElM0NzY3JpcHQlMjB0eXBlJTNEJTIydGV4dCUyRmphdmFzY3JpcHQlMjIlMjBzcmMlM0QlMjJodHRwcyUzQSUyRiUyRmQzMzVsdXVwdWdzeTIuY2xvdWRmcm9udC5uZXQlMkZqcyUyRnJkc3RhdGlvbi1mb3JtcyUyRnN0YWJsZSUyRnJkc3RhdGlvbi1mb3Jtcy5taW4uanMlMjIlM0UlM0MlMkZzY3JpcHQlM0UlMEElM0NzY3JpcHQlMjB0eXBlJTNEJTIydGV4dCUyRmphdmFzY3JpcHQlMjIlM0UlMEElMjAlMjBuZXclMjBSRFN0YXRpb25Gb3JtcyUyOCUyN3ZvdWNoZXItZDVmZDBjNjRhZTM4NTc4ZjU0NDYtaHRtbCUyNyUyQyUyMCUyN1VBLTQxMjcwMjkwLTIlMjclMjkuY3JlYXRlRm9ybSUyOCUyOSUzQiUwQSUzQyUyRnNjcmlwdCUzRQ==Vacina contra febre amarela A vacina contra a febre amarela, basicamente, é composta por vírus vivos atenuados (cepa 17D). A imunização é apresentada de uma maneira liofilizada, em frasco de múltiplas doses e acompanhada de um diluente (soro fisiológico). É importantíssimo vacinar-se, pois, segundo a Organização Mundial da Saúde, a vacina é a forma mais importante e eficaz de se prevenir contra a doença. É justamente o ato de a população imunizar-se com frequência que impede que o vírus se espalhe, mesmo em áreas de epidemias. Nessas regiões de surto da enfermidade, é necessário que, pelo menos, 80% da população tome a vacina contra o vírus para prevenir a doença. Como funciona a dose fracionada da vacina contra febre amarela? A vacina que possui uma dose completa é capaz de proteger a pessoa imunizada por toda a vida, enquanto a fracionada vale por nove anos. Essa regra já era utilizada em outros países, como a Angola, e ganhou destaque após análises realizadas pela Comissão Nacional de Imunização, que verificou a duração da vacina. Doses necessárias da vacina contra a febre amarela Com as novas reformulações as indicações de doses foram alteradas. Anteriormente, após a primeira dose, a pessoa deveria ser vacinada novamente após 10 anos. Porém, as novas recomendações indicam que a pessoa que tomou a dose completa da vacina, não precisa vacinar-se novamente. As exceções são as pessoas que tomaram a dose fracionada, que protege por nove anos, e crianças de nove meses a cinco anos de idade. Efeitos adversos possíveis A vacina contra a febre amarela, em geral, não produz grandes efeitos colaterais na pessoa imunizada. O que pode acontecer é o surgimento de dor no local, dores de cabeça e febre, entre cinco a 10 dias depois da aplicação. Contraindicações da vacina contra a febre amarela Não é recomendado tomar a vacina, as crianças com até seis meses, pessoas com mais de 60 anos, gestantes e mulheres que estão amamentando. As pessoas que são imunodepressivas, como pacientes oncológicos e portadores de doenças crônicas também não devem ser vacinadas.

Posts relacionados

Deixe um comentário